domingo, agosto 31, 2014

ANO IX - Etapa 31

.
BRUXO... NÃO SOU, TAMBÉM NÃO VI O JOGO
(NEM PELA TV)... E O MEU COMENTÁRIO
(AQUI EM BAIXO) FOI ESCRITO ANTES DO PENALTY...
QUE SÓ SOUBE TER HAVIDO
NO DIA SEGUINTE PELOS JORNAIS...


... mas quando escrevi aquilo que escrevi - e tive tempo para procurar fotos no meu arquivo - sabia o que estava a escrever...




... Nos tempos em que no meu Jornal havia JORNALISTAS a sério, e nunca me esquecerei disto, um dos Mestres, no caso o Senhor Alfredo Farinha que na altura até estava a 'dar uma mãozinha' ao seu Estoril e, já reformado, fazia comentários num canal de televisão - em qual... já não me lembro - deixou 'escrito' - disse-o - na "PEDRA ONDE SÓ OS DEUSES PODEM ESCREVER" mensagem que JAMAIS SE APAGARÁ!

«EU SEI TUDO O QUE DIGO...
... NÃO DIGO É TUDO O QUE SEI!»

E antes do penalty, e antes da substituição, e antes de toda a palhaçada subscrita pela Comunicação Social, em geral, e pelos Jornais em particular, EU JÁ SABIA que o NANI jogou por imposição do BdC! Que o Marco Silva até estava a pensar dar-lhe alguns minutos, mas não a titularidade, e fê-lo a contragosto. E foi por causa disto que escrevi o que escrevi...

Claro que se não vi o jogo e se NINGUÉM - dos que lá estavam - SE APERCEBEU DOS GRITOS DO presidente a ORDENAR QUE FOSSE O NANI  a marcar a grande penalidade [eu sei que vai haver viagens, por acaso longas, e dormidas, e que se forem oferecidas os jornais 'agradecem', "pagando à cabeça"], disso eu não podia saber...

Mas sempre há uns menos cágados (que escondem a cabeça e não vêem, não houvem e nisso encontram explicação para não falar) e, mesmo que com uma semana de atraso lá saíu a notícia!

sábado, agosto 23, 2014

ANO IX - Etapa 30

.
JÁ É OFICIAL!....
















Marco Silva despromovido a adjunto de Bruno de Carvalho na equipa técnica do Sporting!

domingo, agosto 10, 2014

sexta-feira, agosto 08, 2014

ANO IX - Etapa 29

OS TREINADORES AMADORES DAS
EQUIPAS profissionais PORTUGUESAS

I
Desde há muitos meses que já nada me faz rir e cada vez são menos as coisas que me podem arrancar um sorriso. A etapa de Hoje da Volta, a ‘fatalmente’ raínha, a subida à Torre, conseguiu-o.

NADA, ABSOLUTAMENTE N.A.D.A., em relação ao esforço dos atletas, afinal de contas os únicos que, genuinamente se empregam a fundo, chegando quase ao ponto de não terem nem mais uma gota de suor para derramar.
NADA, ABSOLUTAMENTE N.A.D.A, em relação à Organização e o Quim Gomes tem vindo a desenhar Corridas, teoricamente irrepreensíveis [tenho uma sugestão a fazer: e SUBIR por SEIA - aquela subida não nos dá nada de novo - PASSANDO AO LADO DOS 800 METROS PARA A TORRE- ; descer para MANTEIGAS, dar a volta para a COVILHÃ e, aí sim, SUBIR ÀS PENHAS DA SAÚDE (ou à Torre)?, fica a sugestão ], mas que depois redundam, não digo em fracasso, não seria verdade e estaria a ser injustamente… injusto para com o Joaquim, mas num bocejo para quem as vê.

II

Se amanhã, ou ainda esta noite na net, ler que foi uma etapa espectacular, ok, talvez consiga, finalmente e ao de tantos meses… RIR-ME mesmo!
Aqui tenho que introduzir um dado importante, até para poder ser compreendido.

Só pude ver a transmissão a partir das 15 horas e qualquer coisa, já se subiam as Penhas Douradas!
Na frente, e como sempre escrevo de memória, não estive a tirar notas nem fui ainda ver o Correio, para ter acesso ao ‘filme da etapa’ – desculpem-me, vou abrir um outro parêntesis: OBRIGADO À PODI[1]M, na pessoa do Joaquim Gomes e na dos seus colaboradores, que nunca deixaram de me enviar toda a informação que sempre me enviavam, ao contrário de, apenas, TODOS OS OUTROS ORGANIZADORES, da Volta ao Alentejo à Volta ao Algarve, passando pelo Troféu Joaquim Agostinho que, pura e simplesmente já me ‘enterraram’! E de todas estas, a VOLTA A PORTUGAL  é a única que não me deve favores!!!! – mas em frente!

Retomemos então o fio à meada… a partir do momento em que eu comecei a ver a corrida.
Já havia uma GRANDE NOVIDADE! O 2.º na Geral, Luís León Sánchez ficara ‘a pé’ na subida da Covilhã para as Penhas da Saúde! Na sua reconhecida bonomia, o Marco Chagas “explicava» que esta etapa não era para ele e que a encarara como mero treino para a Vuelta.

Com o devido respeito, Marco, se o Sánchez não é capaz de subir a Estrela… irá fazer o quê à Vuelta? Há é evidente, e peço desculpa ao Marco que trabalha em directo e tendo de haver-se com diversas informações ao mesmo tempo… não pode processá-las a todas em tempo útil, uma outra explicação.
Sem pernas, ou sem pretensões – mas foi a equipa dele a maior derrotada da jornada – APENAS SE RESGUARDOU para o contra-relógio de Oleiros. Mais vale uma vitória, mesmo apenas numa etapa, no Currículo, do que ‘esfrangalhar’ os músculos onde sabia não ia ter hipóteses. Mas o adepto, leitor de jornais ou espectador da televisão merece ser disso informado!

O Sánchez VAI vencer o ‘crono’ de sábado – e aqui meto outro parentisis: porque é que o Délio Fernandez foi mandado parar? Isto era giro se pudesse ser uma conversa interactiva… Porque ‘corria o risco’ de ficar de amarelo (o que em nada beliscava o objectivo do Gustavo Veloso mas que o impediria de ser… o último a partir para o contra-relógio tendo a possibilidade de ter a referência de TODOS os outros, companheiros ou não!) – ‘salva’ a sua participação na Volta e lá vai, feliz e contente para a Vuelta onde… vamos ver onde chega!

III

Mas vamos então, e finalmente, respeitar o título desta ‘crónica’!
Quando comecei a ver a emissão da RTP, e na frente do grupo do Camisola Amarela – que isso de pelotão já era! – seguiam três homens do Boavista, estranhei que o Marco Chagas não dissesse o que eu estava a pensar. Mas quem sabe, e o Marco sabe muito mais do que eu!

Lembrei-me de, pelo menos, duas situações semelhantes que tive oportunidade de seguir no local, ao vivo, na Vuelta a Espanha. Uma delas naquela que ainda considero ter sido a melhor etapa, em termos tácticos a que tive o privilégio de assistir. Foi em 2005. A saída foi de Cangas de Onis e a chegada ao Alto de Pajares, ali na ‘fronteira’ entre as Astúrias e Castilla y Léon.  Com menos de um terço da etapa percorrida a ‘Liberty Seguros’, de Manolo Saiz, tinha seis (6) homens numa fuga num dia infernal, com temperatura a raiar os zero graus, nevoeiro e uma chuva que magoava quando batia. Sei porque não podendo fumar na Sala de Imprensa tinha que vir à rua e as protecções eram mínimas. «Que está este gajo a fazer?- perguntei-me».
O seu líder, Roberto Heras ficara no pelotão com apenas 4 homens. A Corrida estava longe de estar decidida. Até Oviedo o tempo estava bom, mas mal se iniciou a subida da Cordilheira Cantábrica, adivinhava-se o pior.

E foi aí que eu vi – esqueçamos todos os outros defeitos do homem – que estava a aprender com o Melhor táctico do pelotão, naquela altura.
Os da frente – muito mais à frente – cedo (muito mais cedo) começaram a sofrer as agruras do temporal [não sei se em Portugal os DD’s olham para as informações atmosféricas, francamente não sei], pelo que os perseguidores, aproveitando as melhores condições que tinham, rapidamente se aproximaram. E chegámos àquela zona – para quem conhece – em que o Anglirú nos fica à direita, mas a estrada sobe. Violentamente!

E os homens que tinham ficado com Heras impuseram um ritmo tal que dinamitaram o grupo que com eles seguia. E foram, um a um, ficando também… até apanharem o rabo da fuga! E como ainda hoje o Alex Marque disse, até ao rabo… é toiro!
Só que Heras tinha seis (6) companheiros de equipa na frente onde não iriam mais de 25/30 homens. E, à vez, dando o que tinham e não tinham, esfrangalharam por sua vez aquele grupo. E levaram Roberto Heras à vitória, isolado, no Alto de Pajares e à Camisola Dourada!

Não sou a favor da batota, mas ainda hoje, quase dez anos passados, acho que Heras cometeu o pior erro da sua vida! Líder sem opositor, no contra-relógio que terminou em Alcalá de Henares (terra natal de Miguel de Cervantes, o autor de Don Quijote de La Mancha). Um crono individual, mesmo ficando em segundo lugar fez o mesmo tempo de Rubén Plaza (que representou o Benfica), um especialista em cronos e que pesava duas vezes mais do que ele…. A asneira já vinha de trás pois, como Líder da corrida iria sempre ao controlo anti-doping, mas o heras, de 58 quilos, num percurso plano, com vento lateral quase sempre, fazer o mesmo tempo que Plaza…
Acabaria por perder a Vuelta para o russo Menchov que, provavelmente, foi apenas mais esperto do que ele!

Perdoem-me – e já não acredito que muitos continuem a ler isto – quando vi três homens do Boavista na fuga lembrei-me desta etapa!
Finalmente o prof. José Santos ia dar-nos uma prova do quanto percebe de Ciclismo…

Aguentava aqueles três homens lá na frente, sacrificava um ou dois cá atrás para, sem problemas levarem até lá o Rui Sousa e depois, embora dependesse da leitura/resposta do técnico da OFM – que o ano passado era apenas mais um corredor da equipa – tinha três ‘locomotivas’ a servirem o Rui – apesar do desgaste – e, pelo menos, punha à prova a OFM!
Qual quê? A grande ‘estratégia’ era a de ENTREGAR AO RUI SOUSA TODA A RESPONSABILIDADE NA SUBIDA! Exactamente o mesmíssimo erro que Carlos Pereira cometera o ano passado! E o RUI ficou entregue a si próprio!

O prof. é o exemplo chapado do ‘chavão’: «não tem 30 anos de experiência, tem um ano de experiência repetido 30 vezes»… e não me façam recordar aquele velho careca, francês, que era meio empresário-meio ‘director-adjunto’ (foi-o, em vários corridas em França) e que foi condenado no processo Festina/1998, espaço em que o Boavista venceu duas Voltas a Portugal!
O Carlos Pereira, já o ano passado o escrevi e volto a fazê-lo – aliás, já tive oportunidade de comentar isso com o David Blanco – foi sempre um aguadeiro e o facto de passar para o volante do carro de apoio não mudou nada. Não faz a mínima ideia de como planear uma corrida! Já anunciou o seu afastamento. Um grande abraço e não volte mais!

É que é incapaz de ‘ler’ uma Corrida! Manda sair, ou deixa sair um qualquer. Porque é que o Ricardo Mestre hoje não teve a mínima ajuda, e porque é que, depois, vê um companheiro de equipa terminar claramente à sua frente? Quem MANDA NA EQUIPA?
Apesar de tudo, a LA, o Louletano e o Tavira não desiludiram tanto porque… não prometeram tanto!

OK, a LA fartou-se de andar na frente do pelotão! O Louletano ofereceu-nos a surpresa (não sei, se calhar só para mim…) do Sandro Pinto…
… volto atrás para prestar a minha sincera homenagem ao António Carvalho, sim, da LA, e aposto que ele não vai ficar-se por aqui… assim o desejo!

Agora, o que acho que tenho que escrever é que…
… como é que podemos ter equipas decentes, SE NÃO TEMOS DIRECTORES-DESPORTIVOS QUE PERCEBAM PEVA DISTO???!!!


IV

O nosso Ciclismo vai mal. Onde está a novidade?

O Cronista-Mor da FPC arriscou um «Hoje Corro Eu» de véspera!
Não teve resposta!
Se há – e há - contratos ‘fantasmas’ entre equipas e Corredores, a culpa é… da FPC!
Se há – e há – provas que são inscritas no Calendário Nacional de depois não se realizam… e no ano seguinte volta a reservar a data e… não se realizam.. a culpa é da FPC!
Se há – e há – ordenados em atraso… a culpa é da FPC!
E o dito cronista escreve mesmo, cito: «Um dos organizadores faz questão de nos últimos anos reservar datas para o mês de Julho …/…chegada a hora …/… a corrida não vai para a estrada», de quem é a culpa? Da FPC!

Já agora, NOMES!
Se tem provas… queremos NOMES!
Mais grave ainda…
Volto a citar: «… além dos que não cumprem as suas obrigações quando organizam uma importante corrida que regista dívidas acumuladas em largos milhares de euros, que parece não causar grandes preocupações.»

Quem é a entidade máxima que regula o Ciclismo em Portugal? A FPC, logo de quem é a culpa? Da FPC!!!
Como a Federação Portuguesa de Ciclismo é alvo único de todas estas irregularidades; como o cronista, aparentemente TEM A CERTEZA DO QUE ESTÁ A DIZER…

ESTAMOS À ESPERA DE QUÊ? ESTÃO À ESPERA DE QUÊ?
 
V

Em Viseu houve uma espécie de Congresso/Colóquio do qual, e em todos os OCS a que ainda posso aceder sobressaiu uma frase: «A Cultura do Ídolo pode desenvolver a modalidade»!

Mas quem é que acha que ‘descobriu’ o quê?
Como é que o nosso Atletismo deu um salto (já morto, infelizmente) há 25/30 anos atrás?

Não foram as vitórias de Carlos Lopes, de Rosa Mota, mais tarde de Fernanda Ribeiro, de Susana Feitor (e peço desculpa aos não mencionados)?
Mas recuemos ainda mais no tempo. Não foram, e já não digo José Bento Pessoa (que 99% dos que me estão a ler – se forem d’A BOLA on-line, ainda pior! – nem sabem quem foi) -, mas José Maria Nicolau e Alfredo Trindade; Ribeiro da Silva e Alves Barbosa; Joaquim Agostinho e Fernando Mendes… Eusébio, Coluna, José Augusto, Simões, Matateu; muito mais recentemente Sérgio Paulinho, mas antes dele Orlando Rodrigues, José Azevedo, logo após eles RUI COSTA! Fernando Pimenta e Emanuel Silva (canoagem, bem como Teresa Portela ou Helena Rodrigues), ou Marcos Freitas e seus pares, no ténis de mesa…

Não sei quem a proferiu, sei que foi título em mais do que um OCS mas ‘A Cultura do Ídolo pode desenvolver a modalidade’, soa-me EXACTAMENTE COMO… «com água pode fazer-se sopa»!
De qualquer forma, parabéns para que a proferiu e para quem a transcreveu.

Foi depois do almoço, não foi?

quinta-feira, agosto 07, 2014

AL PACINO É UM ACTOR IDIOTAS!!!

'DOUTORES ANALFABETOS'

«in» A BOLA-on line
 
«Pinto da Costa é o Al Pacino do FC Porto»
- Benny McCarthy
Redação

Dois campeonatos conquistados de Dragão ao peito, e ainda duas Supertaças, uma Taça de Portugal, uma Liga dos Campeões e uma Taça Intercontinental. Benny McCarthy não esquece os cinco anos no FC Porto nem a influência de Pinto da Costa ou a magia de José Mourinho.

«Pinto da Costa é um pai para todos. Ele perguntava se tudo estava bem, se não tinha problemas. Em inglês diz-se “the godfather” do FC Porto, era mesmo assim, o Al Pacino», diz o ex-avançado em entrevista à RTP.
O sul-africano recorda ainda como foi trabalhar sob orientação de José Mourinho. «Ele sabia o que fazer. Aquela equipa modesta conquistou o Mundo porque tínhamos um treinador que era o David Copperfield, sabia fazer magia. Ele tinha uma relação individual com os jogadores. À noite, quando estávamos em estágio, ele visitava cada quarto.»

McCarthy confirma ainda que foi abordado por Costinha para representar o Sporting quando o antigo colega de equipa no FC Porto assumiu o cargo de diretor desportivo em Alvalade: «Sim, ele falou comigo para vir para o Sporting e esteve quase (a acontecer) porque o meu empresário estava a negociar. Mas não podia ir para o Sporting porque sou portista e ia perder todo o respeito e carinho que os adeptos têm por mim.»
 
16:25 - 06-08-2014 (e ainda estava na front-page às 4 da manhã!!!!)
 
-- Lá por o McCarthy não ser mais que um puto criado na rua; lá porque na RTP pululam "bandos" de analfabetos à solta, A BOLA podia tentar fazer a diferença, mas o «Corta&Cola» já não... descola! e assim juntam-se à corja de ileterados, embora 'doutores' em Comunicação Social... Al Pacino é um actor norte-americano!!!
 
E eu, e muitos outros, CORAMOS DE VERGONHA!
 
Com quase tantos 'chefes' quanto 'indios' A BOLA - como outros jornais (para não falar na rádio e na televisão donde COPIARAM esta notícia) - está à beira do precipício e... prontinha para dar o passo em frente!
 
VERGONHA! VERGONHA! VERGONHA!!!     

segunda-feira, agosto 04, 2014

ANO IX - Etapa 28

SOFRES DE AMNÉSIA?


«Trata-se de um enorme prazer - já lá estive há 17 anos - ver esta chegada ao Monte Farinha.» - in 'Bloge' Tio Jorge

Graças a quem? Oh, INGRATO!

QUEM TE LEVOU?
O que é que NÃO pagaste em transporte?

COM QUEM COMIAS?
O que é que não POUPASTE em refeições?

COM QUEM ANDASTE SEMPRE?
O que te poupou ao... «quem é este agora?!», facilitando-te o trabalho?

EM METADE DA VOLTA...
...dormiste em espeluncas!

DEPOIS 'ALGUÉM' TE 'INTEGROU' NA EQUIPA - partilhando o quarto contigo! Melhores hotéis... deixem-me refrasear, Hotéis, em vez de pensões com piolhos e outros bichos...

QUEM TE APRESENTOU COMO MAIS UM DOS NOSSOS,
abrindo portas para o teu trabalho para uma simples rádio local que, também, se não FOSSE EU, NEM TERIA SIDO ACEITE na cobertura da Volta?

LEMBRAS-TE?
EU TENHO TESTEMUNHAS!
O JOSÉ CORREIA E O FILIPE GUERRA!

Partilhaste connosco as refeições, os quartos de Hotel... Não gastaste um tostão em viagens, combustível!

LEMBRASTE DISSO, INGRATO?

Não és, nunca foste e nunca serás Jornalista! NÃO ENQUANTO TE RECUSARES A RECONHECER QUE TUDO O QUE FIZESTE, foi à minha custa!