sexta-feira, outubro 16, 2009

II - Etapa 526

PEÇO DESCULPA!...

Têm os meus amigos vindo a queixar-se das minhas ausências...
Pior, que quando reapareço é para trazer más notícias.
Que querem amigos?
Se, aparentemente, só há notícias tristes...

Esta não é uma 'notícia', é... (estou tão cansado, em todos os sentidos, que não sou capaz de a etiquetar... julguem-na vocês mesmos, se é que a não viram já).

Assino, há muito um serviço de 'clipping' de notícias sobre Ciclismo.
Duas vezes por dia cai no mau mail um 'apanhado' de tudo o que foi... apanhado na rede sobre ciclismo.

Foi aí que fiquei a saber porque, por diversos motivos, sem excluir os pessoais, cada vez menos visito o sítio em questão.
Já o referi, ando cansado, em relação ao Ciclismo... de todo!

De qualquer forma não consigo compreender como é que um sítio que se julga ser sério - claro que o sítio não tem culpa, leiam antes... quem o gere - não raro me censura, a mim e a mais pessoas, que eu sei disso, quando, perfeitamente identificados com os nossos nomes verdadeiros, os nossos mails verdadeiros, expressamos uma OPINIÃO que, por não agradar é mandada para o lixo.

Pluralidade de opinião ou livre direito a ela são cinicamente escamoteados.
Eu, por mim, estou habituado.
Existiu um outro sítio - de onde fui banido, pelo menos três vezes - que NÃO ACEITAVA as minhas opiniões.

Agora, ver comentários meus serem subtraídos, saber que não sou caso único, que outras pessoas, devidamente identificadas e conhecidas são vítimas do mesmíssimo absurdo exercício de censura e depois ler o que li hoje (aqui)... francamente, faz-me desacreditar.

É que, embora reconheça que tenho, geneticamente, tendência para tal, ainda não estou louco.

Permitir que gente, COBARDEMENTE escondida sob um nick, escreva estas barbaridades e... deixar passar, quando não deixam passar uma OPINIÃO sustentada de quem sabe o que está a dizer, deve ser interpretado como?

Percebe-se porque é que o projecto em papel morreu ainda na adolescência...

Morreu. Não sabemos o resultado da autópsia (e que me perdoem os meus queridos amigos a quem a menção desta palavra possa vir a chocar) mas a mim não me convencem de que não foi suícidio...

As gentes que gostam de Ciclismo, e não é esta gente, não fazem coisas destas. E é a única coisa que me faz ainda vir aqui: o saber que há gente, muita gente que gosta de Ciclismo.

E de entender, nas entrelinhas, que alguns amigos esperam de mim uma militância maior... mas não posso e vocês sabem porquê.

Contudo, isto nunca deixaria passar.

Bruno, patrício... amigo, os cães ladram e a caravana passa.
Conheço-te há quantos anos?
Nenhum de nós sabe.
Os dois sabemos o que cada um pensa do outro.
Não baixes os braços, muito menos a cabeça, isso NUNCA...
Não te deixes abater por campanhas soezes, alimentadas por gentinha sem o menor sentido de decência.

Mas isto não se inventa, nem compra, nem se pede emprestado....
Ou se tem... ou não.
Preciso dizer mais alguma coisa?

2 comentários:

Paulão disse...

Caro Madeira,

Para efectuar este meu comentário tenho que citar parcialmente o teu comentário:

“De qualquer forma não consigo compreender como é que um sítio que se julga ser sério - claro que o sítio não tem culpa, leiam antes... quem o gere - não raro me censura, a mim e a mais pessoas, que eu sei disso, quando, perfeitamente identificados com os nossos nomes verdadeiros, os nossos mails verdadeiros, expressamos uma OPINIÃO que, por não agradar é mandada para o lixo.”


Eu sou uma das pessoas que vi um comentário banido por parte dos responsáveis do sítio em questão (jornalciclismo.com). Na altura troquei algum correio electrónico com o José Carlos Gomes e o motivo apresentado para a não publicação do comentário entre outras coisas era de que estava a insinuar que em tempos teria havido “doping organizado” na equipa do Sporting (não confundir com a actual equipa) e que acusava o médico da altura disso.

Obviamente que o sitio na Internet “Jornalciclismo.com” não passa disso mesmo, ou seja, mais um sitio na Internet sobre Ciclismo. Obviamente também que tem muita informação útil e que enquanto estiva na ACP pedi sempre a colaboração deles na divulgação das provas e até não me posso queixar.

Madeira, são múltiplos os exemplos de calúnias e insultos que se podem ver nos diversos comentários que existem espalhados no sítio em questão desde que esses comentários não visem directa ou indirectamente a Federação Portuguesa de Ciclismo e os seus responsáveis tudo vale.
Por agora fico-me por aqui pois se ao João reconheço que sabe o que anda a fazer, do José Carlos a minha opinião é oposta, tal como se diz na tropa, “cheira muito a leite ainda”.

Duvido que hajam leitores que tenham pachorra para ler este meu comentário devido á sua extensão contudo já se deram ao trabalho de comparar algumas dos textos publicados no sitio “jornalciclismo.com” e no sitio da Federação Portuguesa de Ciclismo? Nalguns casos até os erros ortográficos são os mesmos. Até para se fazer o tradicional “copy paste” é necessário saber-se o que se anda a fazer. Eu não estou a afirmar que retiram os seus textos do sitio da Federação, o que eu digo é que são as mesmas pessoas que fazem a manutenção da informação nos dois sítios, o que é legitimo nada tenho contra pois todos temos “direito á vida” e se eu tento porque não eles também?

Madeira, contudo globalmente a informação disponível no sitio é interessante e útil, pena é que dois atletas de BTT naturais de Amarante (João Marinho e José Silva) tenham este fim-de-semana dominado por completo uma prova na Guatemala denominada por “El Reto del Quetzal” e que em Agosto tinham também participado numa prova do género no Canada denominada “Transrockies 2009” em que tiveram também um excelente desempenho e classificação sendo sem duvida dos atletas mais respeitados a nível mundial nesta vertente.
ELES TAMBÉM ESTÃO A DIGNIFICAR O NOME DO CICLISMO PORTUGUÊS.

TAL COMO DISSE DOIS PARÁGRAFOS ATRÁS, É MELHOR MESMMO POR AGORA EU FICAR POR AQUI…

aamorim disse...

Outro dos censurados acusa-se.
Também já tive o privilégio de ser vitima dos censores!!! Até pensei em utilizar um qualquer nickname, mas como isso vai contra os meus principios...
E, Bruno Pires, não ligues aos comentários... Os cães ladram e a procissão passa! Os Campeões são superiores a tudo isso.
Abraço