domingo, julho 04, 2010

ANO V - Etapa 66

TAMBÉM ME SINTO VENCEDOR

Só ontem, sábado, de manhã, ao ler os jornais fiquei a saber da decisão do Colectivo de Juízes do Tribunal da Póvoa de Varzim em relação ao 'caso de doping organizado' no assassinado projecto que era o Póvoa Cycling Club.

Desde o primeiro minuto - e com as consequências que todos vocês, os meus mais fieis leitores, perceberam - que me bati, aqui, no VeloLuso, ao lado dos injustiçados... desde o primeiro minuto pus em causa toda a (falta de) lisura do processo levado a cabo pelas instituições envolvidas.

Pelo caminho, neste longo caminho, fui recebendo desabafos, fui ouvindo Homens desesperados a quem todos abandonaram.
Fiz o que me foi possível fazer...

Pelo caminho, neste longo caminho, fui sabendo, por exemplo, como responsáveis pela PJ se confessavam inconfortáveis com a situação e, com o seu conhecimento de 'campo' cedo anteveram que o Magistério Público (MP) não ia ter ponta por onde agarrar o caso...

Pelo caminho, neste longo caminho, tive que fingir que não ouvia, não lia, o que ouvia e lia com uma regularidade pendular... Havia que não deixar de tentar que deste 'caso' saísse uma decisão judicial exemplar...
EXEMPLAR!...

... até que, há sete ou oito meses atrás explodiu a VERDADEIRA BOMBA.
Façam o favor de fazer [passe o pleonasmo] a retrospectiva do que, a partir dessa data, começou a acontecer.
Freio a fundo.
Freio a fundo, foi o que aconteceu.

E, de imediato, porque só os nababos podiam defender algo que jamais seria defensável, se notou o afrouxar do nó da forca à volta do pescoço do Manel Zeferino, por exemplo - de todos os elementos do Póvoa Cycling Clube, com a excepção do desesperado, e um dia ainda iremos saber como isso aconteceu, cerco ao João Cabreira que conseguiram fazer punir por... não ter acusado nada.

Quanto ao resto, tudo pólvora seca.
Que serviu para uns ganharem espaço em alguns jornais e para outros se imaginarem jornalistas.

Como eu lutei pela verdade, perdoem-me a imodéstia.
O que paguei por isso!...
Por isso também me sinto vencedor!

Por isso ontem à tarde não pude deixar de dar um forte abraço ao meu amigo Manel Zeferino. Os outros sabem, sempre souberam, que eu sempre estive do seu lado.

Para os... 'puristas', fica a lição:

NINGUÉM PODE SER TIDO COMO CULPADO ATÉ QUE UM TRIBUNAL O DIGA.

E, a terminar... e não faço o minímo esforço para disfarçar o rancor que sinto, que TODOS aqueles que se anteciparam à Justiça e se apressaram a julgar na Praça Pública quem, agora, acaba de ser ilibado, venham um dia a passar pela mesma situação. No mínimo!

8 comentários:

Luis Ribeiro disse...

a hipocrisia é tão bonita..
viva, viva, viva há mentalidade que roubar a meia duzia para manter outros tantos é apenas a lei da natureza, dos mais fortes e audazes...

mzmadeira disse...

Mas foi exactamente o que aconteceu! E a vítima foi escolhida a dedo. Porque não gostavam dele? Não vou por aí... porque ganhava corridas. E aquilo 'não podia ser por acaso'. Como se, de puras virgens se tratassem, neste Mundo só havia um MAU. Depois rebemtou-lhe a BOMBA nas mãos - não sei é o que anda a fazer a CS! - mas não seria preciso esperar tanto.

Se no dia em que foram vasculhar casas, carros, autocarro e 'van' do Póvoa Cycling Club, na mesma altura, à mesma hora - para que não houvesse hipóteses de comunicações entre eles - o tivessem feito a TODAS as outras equipas... o Ciclismo Profissional português tinha acabado ali. Digo profissional, mas se fizessem a mesmissima coisa às equuipas de Clube... ui, ui... Tivemos ou não tivemos juniores e cadetes apanhados com morfina?

Cometeram um erro. Julgaram que iam... 'formosos e seguros' (ao contrário da Inês de Luís de Camões) e que era trigo limpo farinha Amparo.

E tudo isto foi maquiavelicamente pensado.

Eu ainda tenho no meu telemóvel a tal mensagem que me 'avisava' que o meu amigo, ao fazer explodir a Volta às Astúrias, se tinha 'lixado'. Que o castigo vinha aí...

Esperem por um livro que estou a escrever...

cristina neves disse...

venha ele amigo...venha ele...

DOISW disse...

Ressalva:
No momento em que estou a escrever este comentário só estão visíveis dois outros comentários, o do Luis Ribeiro e o do Madeira.



Caro Luis Ribeiro,

Hipocrisia?
Então Porquê?


O que chamar então também ao “Manifesto” por ti encabeçado e que eu me recuso terminantemente a subscrever?


O que chamar aos dois casos de doping dos atletas da ADRAP em 2009 nas Voltas a Portugal de Cadetes e Juniores? - Bem sei que um veio a ser desculpabilizado posteriormente…, mas achas mesmo que a equipa que eles representavam terá estado sempre inocente? (não estou a afirmar nada até porque prova em contrario todos são inocentes).


O caso da Equipa Continental Liberty?


A transferência do patrocínio da Liberty para a U.V.P./F.P.C.?


Onde é que o “menino” José Carlos Gomes vai buscar tanta inspiração para num sítio na Internet tanto escrever contra os elementos do Povoa Cycling Clube? Quem é que lhe paga (provavelmente de forma indirecta) para ele escrever as barbaridades que escreve?


Luis Ribeiro, não queiram “brincar” comigo, por agora é melhor eu ficar por aqui pois até mais não digo porque também não sei, aliás como bem sabes eu até já fui colocado na prateleira há um ano...

cristina neves disse...

Eu fiz um comentário no jornal ciclismo dizendo...quem anda a patrocinar a U.V.P./F.P.C., é o BRUNO NEVES, porque tinha o seguro na LIBERTY SEGUROS de acidentes de trabalho, morreu e eles não lhe dão um tostão e nem as tabuas do funeral pagaram até hoje...sabem o que o "menino" jose carlos gomes fez? não meteu lá o meu comentário, pelo simples facto de eu estar a dizer a verdade o dinheiro de indeminização pelo acidente que o Bruno sofreu e que infelizmente o levou à morte está a ser utilizada para pagar os tachos da F.P.C., e provavelmente para pagar a alguns pseudo-jornalistazitos...uma vez que na primeira audiencia sobre este assunto em tribunal a advogada da liberty seguros disse ao advogado da familia do Bruno Neves que não tinha ordens para pagar nem um café! porque será?

Luis Ribeiro disse...

Paulão, atenção, não sou o Luis Ribeiro que estas a pensar, eu tambem não assinei o manifesto, apenas porque quando o ia assinar já lá tinha assinaturas de pessaos que agem de forma contraria ao manifesto.
mas ja esta mais que visto, a justiça não funciona nem para um lado nem para o outro..

DOISW disse...

OK,

Peço então desculpa aos dois "Luis Ribeiro" pela minha troca de identidades.

José Nunes disse...

Os factos são:

Destruiu-se a melhor equipa portuguesa de ciclismo dos últimos anos.
Destrui-se o melhor e mais profissional director desportivo português.
Destruiram-se as carreiras de vários ciclistas, alguns dos quais mereciam outro final de carreira (Pedro Cardoso). Destrui-se a carreira do João Cabreira, um dos melhor ciclistas nacionais, que basicamente perdeu a época de 2008,2009,2010 e 2011.

Quem eram os beneficiários?

Benfica (aparte: sou benfiquista) - Equipa pertencente à João Lagos Sport, empresa que dirige a Volta, que estava a ser um buraco financeiro para aquela empresa e sem retorno desportivo muito por causa do domínio da LA.

Liberty Seguros - Equipa cujo patrocinador é um excelente parceiro da UVP-FPC, que não estava a ter retorno desportivo do grande investimento feito, por causa do domínio da LA.

Saiu-lhes o tiro pela culatra, porque não contavam com o Tavira e com a excelente forma do David Blanco. Se calhar, se soubessem tinham dado cabo do Tavira também...
Mas no ano seguinte, já correu bem com a total hegemonia da Liberty...

Até ao dia em que ficaram com o rabo de fora!

No entanto, o Cabreira fica com 4 anos de carreira desperdiçados por não acusar nada, mais dois do que seria uma suspensão normal.
A Liberty vê 3 elementos com análises positivas perde a volta e por parte da PAD, do CNAD, da FPC e da justiça portuguesa... nada... silêncio... esquecimento.

Passado tanto tempo não consigo não ficar revoltado quando penso neste assunto. Mete nojo!