domingo, fevereiro 28, 2010

ANO V - Etapa 41

NÃO SE ACOMODEM!
NÃO, NÃO E NÃO!...

Está a fazer-me alguma confusão o facto de, depois de divulgado que o pelotão vai ficar parado cerca de um mês, nenhum responsável ainda se tenha pronunciado, e refiro-me aos responsáveis pelas equipas. Aqueles que têm que pagar o ordenado mensal ao plantel mas que... o farão às custas de patrocinadores mal informados. Enganados.

Eu, director-desportivo, depois de, com maior ou menor dificuldade, ter conseguido patrocínios suficientes para por a minha equipa na estrada, não iria dormir uma noite sequer descansado perante o cenário exposto.

Eu, patrocinador, não levaria 24 horas a questionar o director-desportivo, sobre o que me fora prometido, sem querer saber de quem é a responsabilidade de a minha marca ficar 'congelada' um mês...

Depois admiram-se de terem dificuldades em arranjar patrocinadores!...
É para as equipas que sobra o ónus de lutarem para terem mais provas.
De pressionarem quem devem pressionar.

A imagem que fica é demasiado penalizadora.
Apresentam ao patrocinador um calendário com 'x' provas que, no seu todo, dá para prometer 'y' situações de visibilidade da marca que lhes garante os salários e, depois, perante as sucessivas anulações de provas... ficam calados.

Se já têm o orçamento completo, até de borla haveriam de competir, entendendo-se umas com as outras e tentando encontrar soluções.
Para além de eu não entender porque não existe uma frente comum de pressão sobre a FPC.

Atenção... as pessoas, ao contrário do que julgam - ou parecem julgar - não são todas tolinhas.
E sabem os senhores directores-desportivos o que essas pessoas pensam?
Eu digo:

'Só têm uma preocupação, a de garantirem, ano após ano, mais um ano de ordenados. Não para os Corredores - até há quem corra de borla e, diz-se, quem pague para correr - mas para eles próprios. Oh, se não sabemos todos isso!...'

Mas, como em mais lado nenhum os têm no sítio para desmascarar o 'sistema', preocupem-se comigo. Porque é de dentro que o Ciclismo tem que fazer alguma coisa para sobreviver.
E, se quem está 'dentro' só se preocupa entre Outubro e Dezembro, altura em que têm de 'enganar' alguém para entrar com dinheiro... então não prestam.
Não servem o Ciclismo.
Estão a servir-se dele.

Mas, e eu sei que vão esboçar sorrisos mais ou menos idiotas - de quem não consegue perceber que as coisas vão ter que mudar -, atentem numa coisa.
Simples.
Há quem queira mudar o Ciclismo Português.
E nesse processo de mudança não vão caber as 'vacas sagradas'.
A limpeza vai ter que ser de alto a baixo e pode ser que aconteça - apesar do sistema se apresentar como uma monarquia dinástica - que aconteça alguma surpresa.
Que NINGUÉM sonhou sequer poder vir a acontecer...
JÁ!

Segurem os vossos cargos de assessores desportivos em Câmaras Municipais....

2 comentários:

Paulão disse...

Madeira,

Como eu gostava de poder comentar esta tua etapa...

...mas, infelizmente, estou com a boca "amordaçada"!!!

É que se eu falar depois o sr. Henrique Castro (presidente do c.n.arbitragem)não deixe que me façam nomeações para comissário, ou ainda então vão pedir aos organizadores de corridas para não solicitarem a minha colaboração enquanto estafeta mota ou noutra função organizativa.

cristina neves disse...

curiosa!!!muito curiosa!!!!