sexta-feira, julho 10, 2009

II - Etapa 478

QUE A MEMÓRIA SE NÃO PERCA NO PÓ DO TEMPO

[Mesmo na noite mais triste / em tempo de servidão / há sempre alguém que resiste / há sempre alguém que diz não!] *

Estou a seguir, como é óbvio, embora à distância, a MINHA corrida preferida.
O Troféu Joaquim Agostinho.

Por questões das quais já aqui falei mais do que uma vez, tenho que aguardar que termine para depois me referir, criticamente - no sentido de observador -, a ela.
Contudo, hoje não quero deixar passar em claro duas situações (que são três).

1.ª, o regresso do João Cabreira às vitórias (ok, é o João meu particular amigo), mas eu CHAMO aqui a vitória numa etapa de referência, de um corredor de uma das mais modestas equipas do nosso pelotão; como foi bom para o CC Loulé-Louletano-AquaShow ganhar esta etapa!...

2.ª, o facto de o Tiago Machado ter atingido a liderança.
Soube hoje que o Tiago cumpre - para já - a sua última temporada numa equipa portuguesa e que para o ano o teremos no grande pelotão Mundial. Merece, sem dúvida a oportunidade...

a 3.ª situação não sou eu que a escreve; chamo a V. atenção para a edição de amanhã de A BOLA com a ressalva, para que não subsistam dúvidas, que não hesitaria em subscrever o que vão ler.

Mas, como devem ter desconfiado logo pelo título (ainda mais pela citação que vai como sub-título), pelo menos os mais habituados ao meu género de escrita e à forma - da qual me orgulho, digo-o sem falsas modéstias - que há muito cultivo de abordar assuntos que parecem ser tabu para os demais, assumo a ousadia não de me alongar - lá iremos mais tarde, como disse -, nem sobre a vitória do João [grande e apertado abraço, amigo], nem sobre o facto de o Tiago ter assumido a liderança desta Corrida tão especial...

Contra a corrente, deixo aqui esta foto...



... e este link, para avivar a (tal) memória de quem tão facilmente parece esquecer quem, quando e porquê tão mal tenha feito ao Ciclismo luso. Hoje, olimpicamente, assobiamos para o lado e, como dizem os nossos vizinhos espanhóis... no pasa nada.

* - da 'Trova do Vento Que Passa',do grande Manuel Alegre,

provavelmente o único resistente ainda Vivo que mexe com a nossa consciência.


Post Scriptum: A alguns amigos, em especial ao Paulo Sousa e à Cristina Neves, devo uma explicação por não lhes ter, nestes últimos dias, prestado a atenção que reclamaram. Foi apenas um pequeno problema de saúde que me obrigou a um maior descanso e a roubar-me a vontade de falar fosse com quem fosse. Fica a explicação pública. Desculpem lá amigos...

14 comentários:

aamorim disse...

Cada um é como é! E já sei, por experiência própria, como funcionas nestas alturas. O meu último comentário não foi assim tão inocente. Mas, não será nessas alturas (doença, etc) que mais necessitamos dos nossos amigos (coisa rara, espécie em vias de extinção). Não há nada como uma simples palavra de conforto no momento certo. E claro, dois dedos de conversa para desanuviar...
É para isso que servem os amigos.
Abraço e muita saúde, Madeira.

Ah, já agora. A foto é fantástica! Com muita hipocrisia e poeira no ar... Deve ter sido um aperto na garganta!!!

Paciência, não resisti.

cristina neves disse...

Zé, espero que estejas bem do fundo do coração...fica bem um beijo grande

cristina neves disse...

as mumias são sempre as mesmas!!!cruz credo!!!! e os engraxa botas também...não havia de haver nenhum ciclista a estender a mão a esse senhorzito da foto, mas era preciso, daquilo(...), te-los...para o fazer, e nenhum ciclista portugues os tem no sitio senão, fariam com que esses senhorzitos sentissem na pele o que é serem os palhacitos deste circo todo, como são sempre os ciclistas...quer dizer...ALGUNS CICLISTAS!!!

Vila Flor disse...

1 Cicloturismo Vila Flor 19 Julho inscrição 13 euros com banhos reforço.seguro, brindes e almoço. Apareçam!
Mais informação:
www.cciclismo-vilaflor.blogspot.com

afonsazevedo disse...

Boa Tarde, ora aqui está uma optima noticia para comentar...


Em primeiro o regresso as vitórias do João. Mérito dele, que sempre lutou, sempre acreditou, e sempre TRABALHOU para o conseguir. Esta vitória de etapa é para algumas personagens(colegas de profissão, elementos de outras equipas, etc.)uma dor de cotovelo, porque no inicio da temporada diziam "Ele nunca mais vai andar o que andava, nunca mais vai vencer nada"! Ora tal como nos Nacionais de 2008 aqui está a resposta...

Outra para o facto de alguns "jornalistas", como o fernando emilio e o josé carlos gomes, que certamente tiveram enorme dificuladade em escrever a noticia que o Cabreira tinha vencido a etapa!!

E... ao que parece na Rua de Campolide os medicamentos para a azia ontem ao final da tarde esgotaram.
Srs. luis horta e artur lopes se quiserem eu tenho aqui em minha casa!

Abraço
Afonso Azevedo

paulao disse...

Madeira,

Era o que faltava estares a pedir desculpa seja lá pelo que for. Eu é que tenho pena de estar a 300km de Lisboa e não te poder acompanhar neste teu problema de saúde.

Quanto ao resto não te preocupes até porque irei ser destituído formalmente do cargo de Presidente Adjunto que ocupo na Associação de Ciclismo do Porto no próximo dia 30 de Julho e nessa altura o meu “compromisso de silêncio” acaba, sendo certo contudo que até o fecho do processo de procedimento disciplinar que o Conselho de Disciplina da UVP/FPC me decidiu instaurar não estiver concluído eu também não falarei sobre Ciclismo, depois…, depois se verá.

Em relação ao cargo na Associação de Ciclismo do Porto é um mero formalismo estatutário pois na prática já fui exonerado pelos meus colegas de direcção no início de Junho.

Olha, um destes dias terei de ir a Lisboa (com todos os custos associados suportados por mim) prestar declarações junto do instrutor responsável pelo processo e nessa altura combinamos e almoçamos juntos.

mzmadeira disse...

Assim tenha disponibilidade.... avisa com alguns dias de antecedência...

Em relação ao teu... "caso", ainda não me pronunciei, mas não deixarei de o fazer...

afonsazevedo disse...

Paulão só vens a Lisboa perder tempo e dinheiro. A federação goza com as pessoas, e tu agora estas a sentir isso na pele tb.

aamorim disse...

Paulão (Paulo Sousa), desconhecia esse processo, não sei do que se trata (gostava sinceramente de saber) mas não estranho!!! Queres ver que não tens jeito para "palmadinhas nas costas" e "améns".
Depois de toda aquela "campanha" para levantar de novo a AC Porto, deve ser complicado para que gosta da modalidade passar por tudo isso!!!
Pela minha parte, está disponível todo o apoio que possa dar e possa vir a ser útil.
Custa ver afastado mais uma pessoa que gosta e preocupa-se verdadeiramente com a modalidade.
Como de costume (mesmo não sabendo concretamente o que se passa (passou), mais uma vez as personalidades válidas são afastadas e como é hábito, restarão apenas os "lambe botas", alguns dos quais vivem do trabalho, suor e sofrimento de alguns...
Abraço
António Amorim

aamorim disse...

Ok, Paulão
As minhas desculpas! Confesso que andava distraído e não li o post de 07-06-2009.
Conforme segue:
"E ... não será que o mesmo assenta como uma luva na realidade do dirigismo do nosso Ciclismo?
Bem, só falta mesmo é um “Marinho Pinto”, mas só depois de 2012 pois antes não haverá eleições para a UVP/FPC."
Subscrevo e assino em conjunto (também quero uma medalha e um louvor).
Se o processo é por isto, só pode mesmo ser um processo para atribuição de louvor e medalha!!!
Custa dizer mas, bem vindo ao grupo...
Na minha humilde opinião, a Federação Portuguesa de Ciclismo é uma entidade em estado de Letargia e autodestruição!!!
Existe mas deve ser ignorada...
E ainda por cima suportada com o dinheiro dos nosso impostos (Utilidade Pública??? - Para quem?) e principalmente com o suor, sofrimento e lágrimas dos nossos atletas...
Para mim mão passa de uma direcção "NÃO OFICIAL".
Esperemos que em 2012 ainda haja ciclismo em Portugal. Eu tenho esperanças...

Filinto disse...

Mais uma vez o Tiago Machado ficou perto da vitória na geral final mas não conseguiu.
Sinceramente estava à espera que ele atacasse mais na ultima etapa para tirar a amarela a H.Guerra.
Veremos se é na Volta a Portugal que o Tiago consegue o 1ºlugar.

É pena que na altura que se desenrola o Troféu Joaquim Agostinho exista outra prova (Tour)que acaba por absorver a parte destinada ao ciclismo nos jornais desportivos.

PS- Parabens ao João Cabreira pela vitória da etapa terminada na Carvoeira

F.Silva

paulao disse...

aamorim e afonsazevedo,

Podemos não concordar com a forma e com as pessoas que estão a dirigir uma determinada instituição (neste caso a UVP/FPC) contudo temos a obrigação de respeitar a instituição pois esta sobrepor-se-á sempre ás pessoas. Os dirigentes mudam, mas as instituições ficarão sempre.
Os actos? Esses ficam com quem os pratica e eu posso garantir uma coisa, durmo de consciência tranquila e não me escondo atrás de nenhum código deontológico nem utilizo a minha formação profissional para obter “favores” de ninguém. Não faço jogadas de bastidores e jogo sempre limpo assumindo sempre aquilo que faço, mas como disse na mensagem anterior até o fecho do processo de procedimento disciplinar que o Conselho de Disciplina da UVP/FPC me decidiu instaurar não estiver concluído eu também não falarei sobre Ciclismo.
Contudo e para que conste até ao momento (17/07/2009) não recebi nenhuma notificação informando-me da existência de impedimentos para poder estar em provas de Ciclismo, mas como sabemos na vida há muitas formas de “matar pulgas” .

aamorim disse...

Paulão,
Falámos apenas uma vez, eu em cima de uma bicicleta e tu de moto. Mas não tenho alguma dúvida do que escreveste. Nem nunca tive (apesar de um ou outro mal entendido). Os adeptos minimamente inteligentes apercebem-se de que "está com o ciclismo" e de que "está no ciclismo"!
E, também naquela instituição, há pessoas que já estiveram com o ciclismo e agora apenas estão no ciclismo, talvez à procura de protagonismo, prestigio e como alavancagem para mais altos voos!
Agora, Paulão, se vais manter o silêncio até à conclusão do processo, poderás vir a ser esquecido. Há quem seja especialista em fazer com que os processos durem, durem e durem... Costuma ser ao contrário, mas nesta modalidade, as instituições é que parecem que querem que os processos se arrastem indefinidamente. Espero que não venha a ser o teu caso.
Abraço.
António Amorim

paulao disse...

aamorim,

Obrigado pelas palavras e fica descansado que eu não vou deixar o “meu caso” ser esquecido, contudo por certo compreenderás que nestas alturas o silencio é de ouro.

Efectivamente eu não procuro protagonismo no Ciclismo e não sou candidato a nenhum lugar de destaque, aliás por muita vontade que tivesse e com a minha mais do que certa destituição da ACP no próximo dia 30 até final do presente ciclo olímpico não poderei desempenhar qualquer cargo de dirigismo associativo e/ou federativo no Ciclismo, Tão pouco sou candidato ao que quer que seja, ainda ponderei candidatar-me à Presidência do COP (Comité Olímpico de Portugal) e/ou á UVP em 2012 mas sinceramente não tenho jeito para aquilo.

Não será por minha causa que o Ciclismo acabará, o que não faltam é pessoas válidas para prontamente me substituírem, por exemplo, na Volta a Portugal dos Cadetes no final da 1ª etapa e quando por solicitação do Sr. Vice-presidente da UVP a empresa organizadora foi obrigada a prescindir dos meus serviços de estafeta (vulgo bandeira amarela/ardósia) fui logo prontamente substituído por uma pessoa que nunca tinha ouvido falar de Ciclismo na vida, mas… o que interessa é que a festa (corrida) aconteça.

SO NÃO PERCEBO É PORQUE SENDO EU TÃO PEQUENINO NA MODALIDADE OS RESPONSAVEIS DA UVP/FPC AINDA PERDEM TANTO TEMPO COMIGO HAVENDO TANTA COISA BEM COMPLICADA PARA RESOLVER.

Não pensem que o BTT vai ser a tábua de salvação da Estrada.